terça-feira, 28 de abril de 2009

Um Gigante de Nossa Música

Zé Menezes

6/9/1921 - Jardins - Ce.

Biografia

Violonista cearense, começou a tocar profissionalmente aos 8 anos, quando ainda explorava o cavaquinho, em Juazeiro do Norte (CE). Aos 11 anos era instrumentista da banda municipal, e trabalhou durante algum tempo como músico de cinema e bailes. No final dos anos 30 mudou-se para Fortaleza, onde trabalhou na Ceará Rádio Clube como violonista. Em 1943 foi para o Rio de Janeiro a convite de César Ladeira, que o ouvira tocar em Fortaleza. Na então capital federal foi contratado da Rádio Mayrink Veiga, onde conheceu o sucesso como solista graças aos dois programas semanais que apresentava, tocando violão, cavaquinho, viola, guitarra, bandolim, violão tenor e banjo. Em 1947 foi para a Rádio Nacional, onde tocou ao lado de Garoto. Como compositor, sua primeira música gravada foi "Nova Ilusão" (parceria com Luís Bittencourt), pelo conjunto Os Cariocas. Outros de seus sucessos foram "Não Interessa Não", com Luís Bittencourt, gravado por César Ladeira e Heleninha Costa, "Tudo Azul", na interpretação de Zezé Gonzaga, "Cinzas", cantada por Ernani Filho, "Pau-de-arara", baião gravado por Carmélia Alves e outras composições, sempre em parceria com Luís Bittencourt. Gravou vários discos como solista, alcançando o sucesso com suas interpretações de "Copacabana" (J. de Barro/ A. Ribeiro) e "Um Domingo no Jardim de Alah" (Lirio Panicalli). Viajou pela Europa com o Sexteto Radamés Gnattali em 1959, e formou o grupo Velhinhos Transviados, que gravou 13 LPs. Em 1995 lançou o CD "Chorinho in Concert" e em 1998 foi a vez de "Relendo Garoto", só com músicas do violonista paulista com quem tocou com muito sucesso na década de 40.

No vídeo, Zé menezes toca violão tenor no Clube de Choro de Santos.
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário